O Quadrado Mágico de Albrecht Dürer

Retirado do livro “O Simbolo Perdido” de Dan Brown

O termo quadrado mágico, não se refere a algo místico, e sim matemático. É como se chamava uma grade de números ordenada de tal forma que as fileiras, colunas e diagonais, somadas, dessem o mesmo resultado. Ainda há quem acredite que esses quadrados, criados cerca de 4 mil anos atrás por matemáticos do Egito e da Índia, são dotados de poderes mágicos.

Muitos indianos devotos desenham em seus altares de puja quadrados especiais de três por três chamados Kubera Kolam. O home moderno, porém, os havia relegado à categoria da “matemática recreativa”, e algumas pessoas ainda tinham prazer em buscar novas configurações “mágicas”. Sudoku para gênios

129_1658-alt-ALBREC~1Além da doma das fileiras, colunas e diagonais ser igual a 34, Albrecht Dürer também fizera os quatro quadrantes, os quatro quadrados centrais e até os quatro quadrados dos cantos somarem esse mesmo número.

O mais incrível foi Dürer ter conseguido posicionar os números 15 e 14 juntos na fileira de baixo para indicar o ano em que realizou essa proeza!

Melancolia I representa um marco, a primeira vez na história em que um quadrado mágico é retratado na arte europeia. Alguns historiadores acreditam que essa foi a maneira codificada que Dürer encontrou para indicar que os Antigos Mistérios haviam ultrapassado as fronteiras das Escolas de Mistérios egípcias e eram agora guardados pelas sociedades secretas da Europa.

1 comentário

Alguma dúvida? O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s